© 2015 by DUDA NASCIMENTO.

Design by Maria Eduarda Nascimento

  • Instagram Limpa
  • facebook
  • YouTube Limpa
  • Duda Nascimento

Estou morando na Europa - Universidade do Porto (Intercâmbio)

Atualizado: 15 de Mai de 2019

Quando era menor fiz intercâmbio de 1 mês na Alemanha, o período foi curto, mas a experiência que tive foi incrível, aprendi muito com essa oportunidade, me virando sozinha e valorizando tudo que tinha. Depois de realizar esse intercâmbio fiquei com vontade de fazer outros, até pensei em fazer uma parte do Ensino Médio nos EUA, mas tinha um certo medo, o que me fez desistir dessa ideia (até hoje me arrependo disso!). Enfim, já na faculdade, essa vontade acabou ressurgindo, após saber das possibilidades de intercâmbio que a PUCRS oferecia. Os semestres foram se passando e eu sabia que não poderia deixar uma oportunidade dessa escapar, foi então que no começo do ano (já no 7 semestre), decidi que no segundo semestre de 2016 seria o momento ideal para fazer um intercâmbio universitário. Na verdade, acabei tendo um empurrão, uma das minhas melhores amigas (que faz direito comigo) me perguntou se eu não gostaria de estudar em alguma universidade da Europa no segundo semestre de 2016 com ela, foi aí que eu não pensei duas vezes e disse: "É claro, sempre tive essa vontade também!". Pronto, o meu desejo de realizar novamente um intercâmbio finalmente iria se tornar realidade.

E é assim que eu venho contar para vocês que comecei a estudar direito na Universidade do Porto, em Portugal!

Como há todo um procedimento até a aprovação da universidade, não poderia deixar de compartilhar como foi toda essa trajetória, bem como as (inúmeras) dúvidas que foram surgindo durante esse tempo. Ia explicar tudo em um vídeo, mas acabei não conseguindo gravar no Brasil, então vai ser por escrito mesmo.


Como eu consegui estudar fora do Brasil?

A minha universidade (PUCRS) tem um programa de mobilidade acadêmica, ou seja, possibilita que os alunos realizem um intercâmbio durante a faculdade. Há diversas universidades no exterior que possuem convênio com a PUC, de modo que eu permaneço matriculada na minha faculdade (no meu caso foi obrigatória a matrícula em 12 créditos no Brasil), mas posso cursar cadeiras/matérias fora do Brasil (a Universidade do Porto exige 20 créditos).

Paguei algum valor para fazer o intercâmbio?

Apenas a taxa de inscrição (Não estou com o recibo aqui, mas foi algo em torno de R$120,00 - quando voltar para o Brasil posso atualizar essa informação).

Para a universidade do Porto eu não paguei nada, o que acontece é que eu permaneço pagando as mensalidades da PUCRS (os 12 créditos). Caso eu queira aproveitar mais créditos (já que eu estou cursando 20 créditos), ao retornar para o Brasil, posso pagar pelo valor referente aos créditos adicionais que eu queira.

Eu não recebi qualquer bolsa, então custos com moradia, alimentação, passagens aéreas e demais gastos ficam por conta do aluno.

Há quantas vagas disponíveis?

Depende de cada universidade e de cada curso. Essa informação normalmente é dada no site da PUCRS.

No meu ano, a Universidade do Porto não divulgou quantas vagas teriam para cada curso, mas quase sempre são duas vagas para o direito.

Quando eu me inscrevi?

Em março, já que eu queria ir no 2° semestre.

Lembrando que os editais sempre são abertos com uma boa antecedência e são disponibilizados aqui. É necessário estar bem atento para a documentação exigida, a qual varia conforme a universidade.

Como foi o processo após a inscrição?

Depois de inscrito, ocorrerá uma entrevista em grupo com o setor da psicologia. No dia, primeiramente, nos foi pedido para escrever um texto, fundamentando por que eu merecia a vaga e quais seriam as minhas maiores dificuldades com essa experiência. O tempo dado foi de 20 minutos. Após a entrega do texto, todos os alunos que estavam na entrevista (não eram só os da Universidade do Porto, eram parte daqueles que haviam se inscrito para o meu edital) começaram a responder as perguntas feitas pelas psicólogas, de forma aleatória, cada um podia responder quando quisesse. Do que eu me lembro foi perguntado qual curso eu fazia; se eu já tinha tido realizado algum intercâmbio; quais seriam as minhas maiores dificuldades...enfim, uma conversa sobre como iria ser o intercâmbio, bem tranquila.

Alguns dias depois, saiu a lista dos alunos pré-selecionados (em ordem de colocação pela PUCRS).

O próximo passo foi a realização da candidatura para a Universidade do Porto, mandei toda a documentação em maio. Somente no final de junho, pelo dia 23, recebi a carta de aceite.

Depois de receber a carta de aceite, o que fazer?

Juntar toda a documentação para o visto. Sim, é necessário fazer o visto de estada temporária, já que o intercâmbio durará mais de 03 meses (posso fazer um post explicando só sobre o processo do visto, já que é chatinho). Quando juntar os documentos (são vários, se organize com antecedência!), você deverá agendar uma entrevista com o consulado (no meu caso foi com o vice-consulado de Portugal em Porto Alegre, agendei pelo telefone).

Como escolher as disciplinas que serão cursadas no exterior?

Você deverá entrar no site da universidade de destino e avaliar os conteúdos das disciplinas oferecidas pela faculdade e verificar se poderão ser compatíveis com as cadeiras/matérias da PUCRS.

Para saber se as disciplinas que eu havia pensado seriam validadas pela PUCRS, agendei uma reunião com o coordenador do meu curso, isso ocorreu no processo de pré-seleção, ou seja, quando eu realizei a inscrição para a PUCRS.

OBS: Dependendo do país a universidade exige um exame de proficiência de língua.

Bom, acho que essas são as informações importantes para quem está pensando em fazer um intercâmbio pela PUCRS.

Estou muito feliz com esse intercâmbio, com várias ideias pro blog e pro canal do YouTube, quero compartilhar toda essa etapa com vocês e todas as dicas possíveis.

Qualquer dúvida é só deixar um comentário aqui no blog, vou adorar ajudar como puder!

Beeijos, Duda Nascimento

#trips #tips